top of page

Meditação e Empoderamento

Atualizado: 18 de mai. de 2023


Resumo

Algumas situações da vida são difíceis de gerir e, muitas vezes, implicam resiliência e uma dose de transformação interior. Todas as pessoas têm o potencial (inato) de mobilizar recursos internos, mas para isso ocorrer é necessário recorrer ao autoconhecimento. A meditação, uma das disciplinas internas do Yoga, é uma técnica ancestral eficaz que alavanca o empoderamento individual.

Este texto é um artigo de opinião que aborda a problemática da transformação pessoal e propõe a mobilização de recursos internos, provenientes do Poder interior, ativados pela prática da meditação, que capacitam para a gestão da mudança.



praticantes de meditação

Introdução


A única certeza na vida é que tudo flui numa perpétua e incerta mudança. Os seres humanos, a natureza e as estações do ano, e toda a matéria, experimentam metamorfoses. Devido à incompreensão e à incerteza- nós não controlamos o futuro- a transformação pode trazer insegurança e medo aos seres humanos. Além disso, para algumas pessoas, às vezes o medo gera pânico e ansiedade.

Contudo, em alguns momentos mais reflexivos é possível  questionar o sentido e a vontade para gerir a mudança. Como é que, por exemplo, influenciamos conscientemente as transformações ou aceitamos compassivamente as mudanças da vida?


O Problema


Muitas pessoas têm dificuldade em desenvolver capacidades para serem mais resilientes ou para transformarem eficazmente as suas vidas. Transformar é fundamentalmente substituir uma forma ou voltar a formar, é modificar algo: um objeto ou uma situação. No entanto, é conveniente não confundir a forma da mudança com a essência do sujeito que a experimenta. Para gerir adequadamente a mudança é bom conhecer a forma-sentido da mudança, mas, além disso, é fundamental investigar a nossa própria essência ou consciência e como reagimos à mudança. É a partir dessa experimentação que nos adaptamos e desenvolvemos novas competências-capacidades.


Autoconhecimento      


O autoconhecimento ou o conhecimento do próprio, dos comportamentos, das atitudes, das crenças e dos limites, dos pensamentos e dos silêncios, traz segurança e aproxima-nos da nossa essência humana (a consciência nua). Uma das principais vantagens do autoconhecimento é o empoderamento. O autoconhecimento é uma espécie de Poder interior e pode ser obtido, por exemplo, através da meditação. Esta prática também está relacionada com o saber e com o estudo reflexivo do Si Mesmo, que no sânscrito se chama  svādhyāya. Para se tornar um Poder, o autoconhecimento deve ser regularmente praticado. A prática continuada requer vontade, tempo e disponibilidade.


Poder e Empoderamento


A palavra empoderamento deriva da palavra poder. Empoderar pode ser o ato de dar, de alcançar ou de receber as capacidades necessárias para o exercício de uma ação. O Poder existe na Natureza e nas hierarquias do reino animal. O ser humano pode ocupar diferentes lugares antropológicos, situados entre o centro e a periferia do Poder.

Luke investigou as definições clássicas do Poder e sugeriu que existem quatro tipos de Poder, a saber: Poder para, Poder sobre, Poder com e Poder interno.        

O Poder para é a capacidade de utilizar os recursos disponíveis, nas circunstâncias do caso concreto, para actuar. Por exemplo, você tem o Poder ou a capacidade par ler e escrever. Algumas pessoas não sabem ler nem escrever.

O Poder sobre é a capacidade de influenciar pessoas ou acontecimentos. Por exemplo, um chefe tem um Poder hierárquico sobre os seus colaboradores, e tem a capacidade de atribuir tarefas aos membros de um grupo.

O poder com surge quando o indivíduo se associa a um grupo ou a outra pessoa e o resultado desse colectivo é uma nova capacidade, um novo Poder que não existia  individualmente. Por exemplo, em igualdade de circunstâncias, três pessoas escrevem um livro em menos tempo do que apenas uma pessoa.

No entanto, o tipo de Poder que interessa ao empoderamento pessoal é o Poder interno. Este Poder pode manifestar-se na  habilidade de controlar a vontade, a motivação, a atitude e os pensamentos. O indivíduo empoderado mobiliza  recursos internos para transformar aspetos da sua existência. Este tipo de poder inicialmente não é externalizado, ou seja, não é visível: é uma espécie de “potencial de ação”. Alguns podem ter, mas outros ainda não mobilizaram os recursos internos e, por conseguinte, ignoram tal Poder.


A Meditação


A forma mais rápida, segura e eficaz, de desenvolver o Poder interior é através da prática da meditação. A meditação é uma técnica que foi inicialmente desenvolvida no contexto das Cosmovisões asiáticas, mas é utilizada por diversas pessoas no Ocidente. Existem muitos tipos de meditação, mas as mais conhecidas são a meditação varrimento e a meditação focada. O primeiro tipo fixa a atenção em vários pontos/objetos, conduz à rotação da atenção, enquanto o segundo tipo utiliza apenas um único objeto para concentração: é um fluxo contínuo de pensamentos em direção a uma âncora mental (objeto ou imagem).

Assim, meditar é um treino mental que inclui capacidade de foco e de atenção plena em um ou mais objetos: é um treino, pelo menos, tão exigente quanto o treino do corpo físico. A meditação tem inúmeros benefícios para a saúde física e mental, conforme evidenciam diversos estudos científicos.


Conclusão


A meditação é uma prática importante que permite desenvolver o  autoconhecimento. Este saber é uma experiência prática, com vários níveis, que, por sua vez, tem o potencial de despertar ou ativar algumas capacidades e recursos internos do ser humano.

Por outro lado, a utilização de novos recursos é um poder interior e o conhecimento da Essência do indivíduo aumenta a resiliência e a habilidade de gerir a transformação.



praticantes de meditação



186 visualizações

1 Comment


Abdul Jussub
Abdul Jussub
Feb 22, 2023

Excelente texto e levanta a pergunta: Quanto tempo se investe na prática de meditação numa aula na modernidade?

Like
Plano-membros-2024_edited.jpg

Categorias

Etiquetas de artigos

bottom of page