top of page

Walt Disney e a Religião: o que a fantasia e a crença têm em comum?

Atualizado: 29 de mai. de 2023



Introdução


Este artigo refere a vida e a obra de Walt Disney. Destaca o entretenimento que ele criou através da fantasia, que era alavancada pela imaginação. Além disso, as religiões são sistemas culturais que incluem vários tópicos, nomeadamente as crenças e os valores. As crenças são complexas, mas também são imaginadas pelos seres humanos.


Fantasia e religião são produtos da imaginação humana, mas a imaginação não é mentira: é o substrato para o Homo Sapiens construir realidades. Nós, Humanos, temos capacidade ilimitada para imaginar. Isso é uma vantagem evolutiva. (Harari, 2013).


Qual foi a obra de Walt Disney?

Walt Disney foi empresário, produtor cinematográfico, animador e pioneiro na indústria do entretenimento. Ele nasceu a 5 de dezembro de 1901, em Chicago, nos Estados Unidos, e faleceu no dia 15 de dezembro de 1966, em Burbank, na Califórnia.


Disney fundou uma empresa de entretenimento com o seu nome, a The Walt Disney Company, que se tornou uma das maiores empresas de entretenimento do mundo. Ele é amplamente reconhecido como um dos personagens mais importantes da animação e do cinema, foi responsável pela criação de personagens icónicos, como o rato Mickey, o pato Donald, o Pateta e muitos outros.


Inovação, fantasia e imaginação em Walt Disney


Além da animação, Disney também foi pioneiro em técnicas cinematográficas, e produziu filmes com atores humanos combinados com animação, conhecidos como "filmes híbridos". O seu trabalho revolucionou a indústria do entretenimento e proporcionou alegria e diversão para pessoas de todas as idades, em todo o mundo.

Além dos filmes e dos personagens, Disney também é conhecido por ter criado parques temáticos, incluindo o Disneyland Park e o Walt Disney Resort, na Flórida.


O seu legado continua vivo até hoje e a empresa que ele fundou continua a produzir filmes, programas de televisão, parques temáticos e muito mais.

Disney criou fantasia através da imaginação. As frases que destacamos são:


  1. "Laughter is timeless, imagination has no age, and dreams are forever…Ideas come from curiosity.

  2. “All our dreams can come true, if we have the courage to pursue them."



walt disney a rezar na igreja


O que existe em comum no mundo fantástico de Disney e no mundo religioso no além?

O que é a religião?


A religião é um sistema complexo que inclui crenças, rituais, práticas e valores, que envolvem uma relação entre os seres humanos e um ser divino ou um princípio transcendente e intemporal. A religião é um aspeto da cultura e uma forma de compreender o mundo e o lugar do indivíduo. Fornece orientações morais e éticas, assim como respostas para questões existenciais.

2 teorias: a etimologia da palavra religião


Uma das teorias mais antigas é que a palavra "religião" deriva do termo em latim "religio". O poeta e filósofo romano Cícero, no texto "De Natura Deorum" (Sobre a Natureza dos Deuses), sugeriu que a palavra tem origem em “relegere", que significa "ler novamente", "observar cuidadosamente" ou "reunir novamente". Esta teoria sugere que a religião envolve uma atenção cuidada às práticas e rituais sagrados.

Outra teoria sugere que a palavra "religião" tem origem na expressão do latim "religare", que significa "ligar novamente" ou "unir". Nesse sentido, a religião seria uma forma de conexão ou ligação entre os seres humanos e o divino, entre a Terra e o Alto. O pensador romano Lactâncio argumentava que a palavra "religião" deriva do termo latim "religare", que para ele significava "amar" ou "respeitar". Nesse contexto, a religião seria uma expressão de amor e de respeito pelos seres divinos.


  • Religião é relegere

  • Religião é religare


Textos, Práticas e Moral Religiosa


As religiões geralmente envolvem a veneração de entidades ou seres supremos, como deuses, deusas, forças espirituais, entidades ou energias cósmicas. As religiões podem ter escrituras sagradas, como a Bíblia, o Alcorão ou a Bhagavad-gītā, que fornecem diretrizes e ensinamentos morais para os devotos.


As religiões também podem incluir práticas rituais, como orações, meditação, cultos, sacrifícios e celebrações específicas. Essas práticas ajudam os seguidores a expressar a devoção, a procurar a iluminação espiritual e a fortalecer sua ligação com o divino.


Além disso, as religiões desempenham um papel importante na formação de identidades individuais e coletivas, influenciam a cultura, a arte, a ética e a organização social de uma comunidade. Elas podem promover valores como o amor, a compaixão, a justiça, o perdão e a honestidade, enquanto originam um sentimento de propósito e de significado para a vida. As crenças religiosas são construídas pelos seres humanos, que imaginam um mundo perfeito no Além, que é sagrado e divino.

O que é a imaginação?

A imaginação é uma faculdade mental que permite a criação, a formação ou recriação de ideias, imagens, conceitos e experiências que não existem na realidade imediata. É uma capacidade humana fundamental que nos permite conceber e visualizar coisas que não existem concretamente ou que ainda não foram experimentadas.


Através da imaginação nós somos capazes de criar cenários mentais, combinar elementos de maneiras novas e explorar possibilidades, que vão além das restrições da realidade tangível. A imaginação envolve a capacidade de formar imagens mentais, inventar e contar estórias, visualizar objetos ou situações, e até mesmo transcender as limitações temporais e espaciais.


A importância da imaginação

A imaginação desempenha um papel crucial em várias áreas da vida humana. No campo das artes, por exemplo, ela é essencial para a criação de obras literárias, pinturas, músicas e filmes. Na ciência e na tecnologia, a imaginação impulsiona a inovação e a descoberta, permite que os cientistas concebam teorias e soluções criativas para problemas complexos.


Além disso, a imaginação também está presente nas nossas interações sociais, pois permite-nos simular ou compreender as perspetivas e as emoções dos outros, antecipar eventos futuros e desenvolver a empatia. A imaginação é importante no desenvolvimento infantil pois ajuda as crianças a explorar o mundo, a aprender e a desenvolver habilidades cognitivas e sociais.


A imaginação é uma capacidade humana poderosa e versátil, permite-nos transcender a realidade imediata, explorar novas possibilidades, alimentar a criatividade e enriquecer as nossas vidas de diversas maneiras.

Conclusão


A fantasia, a ficção científica e a crença religiosa têm em comum a imaginação. Imaginar é um ato criativo muito importante que tem várias funções no Homo Sapiens. Imagine a possibilidade de imaginar ou visualizar o seu dia de hoje. Como seria?

Escreva nos comentários a sua opinião.

Gostou do texto? Imagine partilhar este texto com outras pessoas.

É uma forma de você sinalizar a importância de criar conteúdos.

Bibliografia

Harari, Yuval (2013). Sapiens: História Breve da Humanidade. Lisboa: Penguin Random House.

Comments


Plano-membros-2024_edited.jpg

Categorias

Etiquetas de artigos

bottom of page